sexta-feira ,27 Abril 2018
Home / Noticias / CLDF instala comissão que vai investigar problemas da pasta

CLDF instala comissão que vai investigar problemas da pasta

CPI1

Depois de muita discussão, acordos e concessões entre os deputados, a Câmara Legislativa do DF (CLDF) instalou, nesta sexta-feira (13), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde que vai investigar indícios de malversação de recursos públicos na gestão da Secretaria de Saúde do Governo do Distrito Federal (GDF), de janeiro/2011 e março/2016.

A comissão será presidida pelo deputado Wellington Luiz (PMDB) e tem como vice-presidente o deputado Cristiano Araújo (PTB), que foram eleitos hoje. O deputado Lira (PHS), autor do requerimento de criação da CPI, será o relator dos trabalhos de investigação.

Os outros membros são Roosevelt Vilela (PSB), do Bloco Brasília em Evolução, Bispo Renato Andrade (PR), do Bloco Amor por Brasília, Wasny de Roure (PT) e Robério Negreiros. Os suplentes serão: Raimundo Ribeiro (PPS), Sandra Faraj (SD), Teima Rufino (sem partido), Rafael Prudente (PMDB), Julio Cesar (PRB), Agaciel Maia (PR) e Ricardo Vale (PT).

O líder do PT, deputado Wasny de Roure, agradeceu a compreensão da deputada Celina Leão, presidente da CLDF, que acatou recurso apresentado por ele, ontem, e garantiu a participação do PT na CPI. “Prometo empenho na investigação”, garantiu.

Celina Leão conduziu os trabalhos e destacou a importância desta CPI ser instalada agora. “Estamos, atualmente, num debate amplo sobre as Organizações Socais (OSs) e não adianta mudarmos o modelo de gestão sem sabermos qual foi o problema da saúde. Não se sabe se é o mau uso dos recursos públicos, se é a falta de pessoal, ou se é na gestão propriamente dita, ou até de infraestrutura. Acho que a CPI vai ter condições de apontar os erros e gargalos na saúde pública do DF”, aposta Celina, que sublinha a importância da investigação para a sociedade do DF.

Para o deputado Lira, a CPI é mais importante do que o brilho individual de qualquer parlamentar. “Quem tem de brilhar é a saúde do DF. E a investigação não tem qualquer tipo de conotação política”, ressaltou.

A primeira reunião da CPI está marcada para a próxima segunda-feira (16), às 10h. De acordo com Cristiano Araújo a pauta é definição do plano de trabalho e metas da investigação.

A CPI terá 180 dias para fazer a investigação, que será prorrogável por mais 90 dias, se necessário, para a conclusão dos trabalhos.

 

Ascom da deputada Celina Leão

Você pode Gostar de:

Terapia genética contra o câncer: estudos mostram boas taxas de remissão, mas fortes efeitos colaterais

Pesquisadores “treinam” células de defesa para combater o tumor. Uma das investigações foi feita em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *