segunda-feira ,18 novembro 2019
Home / Tecnologia / Empresa de tecnologia cresce 33% e investe em visão intraempreendedora

Empresa de tecnologia cresce 33% e investe em visão intraempreendedora

Instalada em Florianópolis, companhia estimula que funcionários de todos os setores cumpram metas e sintam-se parte da expansão

“Senso de dono” é o princípio que a CEO da Cianet, Silvia Folster, 47 anos, tem estimulado entre os colaboradores da empresa de tecnologia a cada dia que passa. Para ela, é preciso que todos coloquem em prática o que chama de “visão intraempreendedora” – e não apenas a direção.

– Independentemente da área ou função, todos que estão aqui são responsáveis por alguma ação e recompensados por isso. Trabalhamos para que se sintam participantes do processo e entendam que a empresa também é deles – explica.

A metodologia empregada pela companhia começa a ser olhada com atenção por grandes empresas e startups brasileiras. Prova disso é que o termo “senso de dono” já é pauta de formações profissionais e, com frequência, vira tema de artigos no Linkedin.

Trata-se, portanto, de um sistema que busca estimular o colaborador para que pense, aja e demonstre atitudes que ele tomaria se a empresa fosse dele. O que faria diante de uma crise? Quais formas buscaria para sair de tal situação? O que faria, dentro de sua área, para estimular os colegas? São essas reflexões que os gestores passam a estimular na equipe para inverter a dificuldade e transformá-la em oportunidade de trabalho e união.

A nível local, os resultados desse investimento – que também envolve uma pegada de inovação constante – já podem ser (muito bem) mensurados. Em 2018, a Cianet, empresa especialista em infraestrutura de rede, instalada em Florianópolis, cresceu 33% e registrou a maior expansão ao longo de seus 25 anos de existência.

Há oito anos no papel de CEO, Silvia comemora o crescimento, mas não se acomoda. É porque acredita que os 90 funcionários da empresa de tecnologia precisam ser estimulados diariamente.

Empresa acredita que funcionários estimulados a ajudam a crescer  — Foto: Cianet/Divulgação

Empresa acredita que funcionários estimulados a ajudam a crescer — Foto: Cianet/Divulgação

Na esteira desse processo, afirma que foram criados critérios e indicadores para que todos os funcionários pudessem ser avaliados pelas suas entregas. Apesar de bem estruturada, essa mudança não aconteceu do dia para a noite.

– É muito fácil estabelecer metas no setor comercial de qualquer segmento. Mas e nas outras áreas? No início, assusta, porém em um segundo momento as pessoas entendem a importância de priorizar suas entregas e focar no resultado – reforça Silvia.

– Fui exigente, mas no bom sentido. Provoquei os funcionários a fazerem melhor – completa.

Inovação e cuidado com o cliente

É fato: o investimento no material humano tem sido uma estratégia assumida por grandes empreendimentos que almejam crescer e ver seus funcionários motivados. Mas esse método, especialmente no que toca uma empresa de tecnologia, também precisa vir acompanhado de investimento em produtos e processos.

– Inovação, para mim mim, é entender que tudo pode ser mudado desde que haja uma boa metodologia por trás. Foi por isso que, quando assumi, mudamos de posicionamento: deixamos de desenvolver produtos para desenvolver clientes – conta Silvia, que também é especialista em Gestão Estratégica de Vendas.

E se de um lado o universo dos negócios exige inovação, de outro, ele entende que qualidade é melhor do que quantidade. Não é sem motivo que canais imediatos de assistência e de contato aberto com os clientes ganham cada vez mais respaldo entre quem contrata determinado serviço ou produto.

De olho nesse movimento, a gestora buscou mobilizar sua equipe para que criasse um espaço de cuidado com os clientes que apostam suas fichas na tecnologia de empresa.

Equipe da Cianet — Foto: Cianet/Divulgação

Equipe da Cianet — Foto: Cianet/Divulgação

Hoje além de contar com uma plataforma de assistência que ajuda os provedores de internet regionais a alcançar a performance desejada, a empresa ajuda na tomada de decisão de seus compradores.

– Temos uma equipe técnica que mergulha no universo do cliente, identifica suas necessidades e trabalha para que ele faça escolhas assertivas – explica.

Crescer em um mercado competitivo

Ao mesmo tempo em que vive um processo de aquecimento, o mercado da tecnologia precisa lidar com o aumento da concorrência. Essa competitividade, hoje, tem sido o maior desafio das empresas do setor. Mas como sobreviver?

Com a bagagem de já ter sido diretora comercial, Silvia acredita que é preciso sair do lugar comum e buscar parcerias. Para ela, não se faz e nem se deve fazer nada sozinho. Nessa relação, porém, é importante que se avalie a relação de “necessidade” versus “a oferta de mercado” a fim de que a parceria, de fato, seja interessante para ambos os lados.

Foco na carreira e na escolha de pessoas

Escolher quem os gestores querem que estejam com eles é um dos processos mais desafiadores, porém, assertivos das empresas tanto de pequeno quanto de grande porte. E nesse processo, definir a equipe é muitas vezes tirar e não só colocar.

Na esteira desse processo, os grandes recrutadores colocam cada vez mais na pauta o desenvolvimento de habilidades como hard skills (competências técnicas) e soft skills (competências comportamentais). No universo das soft skills, a resiliência e a capacidade de adaptação estão entre as que a CEO Silvia considera mais prioritárias para qualquer empresa que vive um processo de expansão.

– Todos os dias temos que estar preparados para encarar algo que não estava no planejamento. Eu preciso de uma equipe que tenha condições de apagar incêndios, mas que não mate a estratégia. Preciso de gente que não tenha medo ou preguiça de mudar a rota – diz.

Chegar a esse patamar só é possível por meio de uma gestão horizontalizada, em que o colaborador se se sente à vontade para adicionar seu ponto de vista e, no fim das contas, entende o lugar onde trabalha como seu espaço de protagonismo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *