domingo ,22 Abril 2018
Home / Brasil / Política / Nota Legal do DF passar a gerar créditos na compra de medicamentos

Nota Legal do DF passar a gerar créditos na compra de medicamentos

Mudança começa a valer em 2018 e prevê devolução de 7,5% do ICMS. Até então, remédios não entravam porque a tributação é diferente; resgate será feito a cada quatro meses.

Governador Rodrigo Rollemberg e senador Reguffe assinam normas do Nota Saúde Legal (Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)

Governador Rodrigo Rollemberg e senador Reguffe assinam normas do Nota Saúde Legal (Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)

Consumidores do Distrito Federal poderão recuperar parte dos impostos pagos em medicamentos a partir do próximo ano. A medida consta no programa Nota Saúde Legal, lançado nesta segunda-feira (11) pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e pelo senador Reguffe (sem partido), e vale para compras a partir de 1º de janeiro.

Até agora, os medicamentos não geravam créditos para o Nota Legal por causa de diferenças na cobrança do ICMS. Como o imposto é recolhido pelos distribuidores – em um sistema chamado de “substituição tributária” – e repassado ao DF através de um convênio, foi preciso criar um regulamento específico para o desconto.

Para o consumidor, a operação é semelhante ao que já acontecia anteriormente. Ao pedir o CPF na nota fiscal da farmácia, a devolução do ICMS passará a incidir também sobre os medicamentos. Pela regra atual, apenas os itens de perfumaria e higiene pessoal geravam créditos para o programa.

Devolução mais rápida

De acordo com a Secretaria de Fazenda, a restituição desses créditos do Nota Legal de medicamentos será mais rápida que o tradicional. Isso será possível porque as farmácias e drogarias adotam uma nota fiscal mais rápida, chamada “NFCe” – aquela que tem um QR code.

Nota eletrônica com QR code emitida por farmácia do DF (Foto: Mateus Rodrigues/G1)

Nota eletrônica com QR code emitida por farmácia do DF (Foto: Mateus Rodrigues/G1)

Mais avançada que a Nota Fiscal Eletrônica (NFE) convencional, a NFCe permite que as compras sejam registradas praticamente em tempo real pelo governo, e dispensa a conferência do livro ao fim do mês. O Buriti

Você pode Gostar de:

Gilmar Mendes suspende lei do DF que prevê doação de alimentos perto de vencer

Texto entrou em vigor em 2016, mas foi questionado pela CNC; ministro diz ver ‘ingerência …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *