quinta-feira ,18 Janeiro 2018
Home / Noticias / Político do DF preso por corrupção faz rifa de R$ 1 mil

Político do DF preso por corrupção faz rifa de R$ 1 mil

Família do ex-vice governador e deputado distrital Benedito Domingos pede auxílio financeiro para o político, que está preso desde março

A família do ex-vice governador do DF Benedito Domingos está vendendo rifas de R$ 1 mil para pagar os advogados de defesa do político, preso desde 9 de março por corrupção. As informações são do portal Congresso em Foco.

Um Fiat Palio 2015/2016 e um Fiat Uno 2015/2016, ambos de modelos duas portas, serão sorteados em 23 de junho – data em que Benedito completa 82 anos. As vendas têm sido feitas por telefone e por grupos de WhatsApp desde meados de abril.

Não se sabe quanto foi arrecadado, mas diversos empresários e políticos conhecidos do DF compraram a rifa. Entre eles, os ex-senadores Lindberg Cury, que foi presidente da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF), e Gim Argello, preso desde abril por causa de investigações da Operação Lava Jato. Maria de Lourdes Abadia, ex-vice governadora do DF como Domingos,também participará do sorteio.

Domingos cumpre pena de 9 anos e 8 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e fraude em licitação. Ele foi o primeiro político a ser preso após o Supremo Tribunal Federal (STF) firmar o entendimento de que a punição deve começar a ser cumprida após a condenação em segunda instância.

Sérgio Domingos, filho do político preso, classificou o estado de saúde do pai como “crítico”. “Se ele fosse uma pessoa que tivesse condição financeira, com certeza os amigos não estariam tentando ajudar. Nem dinheiro para pagar advogados ele tem”, disse. O ex-deputado distrital teria perdido 20kg na prisão.

Para o filho, a prisão de Domingos foi injusta. “Ele emprestou, do dinheiro próprio dele, R$ 30 mil para uma empresa de Santa Catarina, do neto dele. O neto devolveu, cerca de 50 dias depois, os R$ 30 mil”, diz Sérgio. “No primeiro julgamento, eles desconsideraram o empréstimo e consideraram os R$ 30 mil como propina”, completa. Ele atribui a prisão ao “relaxamento” dos advogados responsáveis pelo caso.

 

Você pode Gostar de:

STF decide que estrangeiro tem direito a receber benefício social do INSS

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (20) que estrangeiros com residência permanente no Brasil …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *