domingo ,27 Maio 2018
Home / Noticias / Quase 700 migrantes em 1 dia: fotos mostram resgate no Mediterrâneo

Quase 700 migrantes em 1 dia: fotos mostram resgate no Mediterrâneo

ONG Médicos sem Fronteira registrou cenas de resgate de 688 no mar.
Migrantes tentavam ir da África à Europa em embarcações precárias.

Mulher resgatada durante travessia da Líbia até a Europa chora  (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Mulher resgatada durante travessia da Líbia até a Europa chora (Foto: Anna Surinyach/MSF)

Quase 700 migrantes em apenas um dia. Com dois de seus barcos de ajuda humanitária, a organização internacional Médicos sem Fronteiras (MSF) resgatou, na última segunda-feira (16), 688 pessoas que tentavam atravessar o Mar Mediterrâneo da Líbia para a Itália.

Agora, fotos divulgadas por eles revelam cenas desse resgate, o maior feito pela organização em um só dia no Mediterrâneo neste ano.

Provenientes de países como Guiné, Mali, Costa do Marfim, Senegal e Eritreia, os migrantes socorridos estavam em cinco barcos diferentes, feitos de materiais como borracha e madeira. Entre eles, havia mais de 200 crianças, que se lançaram no perigoso trajeto com suas famílias e até desacompanhadas.

Barco de madeira com migrantes que tentavam chegar à Europa vindos da Líbia (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Barco de madeira com migrantes que tentavam chegar à Europa vindos da Líbia (Foto: Anna Surinyach/MSF)

No mesmo dia, os profissionais de saúde do MSF também atenderam outras 115 pessoas que haviam sido socorridas por outro navio – uma delas, uma mulher no oitavo mês de gravidez.

Além do desgaste físico pela travessia marítima e pelas condições precárias da espera do embarque na Líbia, alguns tinham fraturas ou queimaduras causadas por combustível. Foi registrado também um caso de pneumonia.

Migrantes resgatados em uma das operações dos Médicos sem Fronteiras na segunda-feira (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Migrantes resgatados em uma das operações dos Médicos sem Fronteiras na segunda-feira (Foto: Anna Surinyach/MSF)

O grupo foi levado para portos na Sicília, na Itália, onde poderá fazer a solicitação de permanência.

No ano passado, mais de 500 mil migrantes atravessaram o Mediterrâneo, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Do total, quase 383 mil desembarcaram na Grécia e 129 mil na Itália. Até setembro, quase 3 mil pessoas já tinham morrido ou desaparecido na travessia.

Após o acordo assinado em março entre os países da União Europeia e o governo turco, que prevê enviar de volta à Turquia os imigrantes ilegais que chegarem da costa turca à Grécia, a previsão do MSF é que a rota do Mediterrâneo Central fique ainda mais movimentada.

Migrantes se abrigam em cobertores após resgate (Foto: Anna Surinyach/MSF)Migrantes se abrigam em cobertores após resgate (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Família durante o resgate no Mar Mediterrâneo (Foto: Anna Surinyach/MSF)Família durante o resgate no Mar Mediterrâneo (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Profissional da equipe de resgate interage com migrante durante operação (Foto: Anna Surinyach/MSF)Profissional da equipe de resgate interage com migrante durante operação (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Migrantes resgatados em uma das operações dos Médicos sem Fronteiras na segunda-feira (Foto: Anna Surinyach/MSF)Migrantes resgatados em uma das operações dos Médicos sem Fronteiras na segunda-feira (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Criança é atendida após resgate (Foto: Anna Surinyach/MSF)Criança é atendida após resgate (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Família resgatada em uma das embarcações (Foto: Anna Surinyach/MSF)
Família resgatada em uma das embarcações (Foto: Anna Surinyach/MSF)

Você pode Gostar de:

Gilmar Mendes suspende lei do DF que prevê doação de alimentos perto de vencer

Texto entrou em vigor em 2016, mas foi questionado pela CNC; ministro diz ver ‘ingerência …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *